XXX. Tolice

Passavam no café onde os velhos costumavam estar sentados a discutir política e futebol. Ela de galochas amarelas e ele com umas botas de camurça coçadas. Ela às costas dele, calçada abaixo, às gargalhadas; coroa de flores e aura ametista; agarrada ao pescoço dele; barba por fazer havia vários dias e o cachecol azul de lã.
Lá vai a menina girassol, tonta de amor.

6 comentários:

Jéssica Cardoso disse...

encontro sempre uma parte de mim, perdida, no que escreves e no que descreves, no que fazer ser amor.

Jessica disse...

Pude-se eu ser tonta como a menina girassol.

c disse...

se eu pudesse... ai se eu pudesse, amiga alice.

c disse...

estou numa de "um beijo à inimiga" #diva

Lúcia disse...

imaginei-te a seres tu a menina girassol. não que sejas tola. mas também, não somos todos tolos?

nês disse...

Oh Alice, que encantador

Enviar um comentário

Quando lia contos de fadas, eu imaginava que aquelas coisas nunca aconteciam, e agora cá estou no meio de uma! Deveria haver um livro escrito sobre mim, ah isso deveria! E quando for grande, vou escrever um...
L.C.