XIX. Galhofar

Costumava rir dos que choravam, por não lhes entender as dores.
Ou os amores.
Eu.
Eu sabia-os ridículos.
Até ao momento em que amanheceu e me apercebi que também eu era ridícula.

1 comentário:

marie disse...

E também eu o sou, querida Alice.

Enviar um comentário

Quando lia contos de fadas, eu imaginava que aquelas coisas nunca aconteciam, e agora cá estou no meio de uma! Deveria haver um livro escrito sobre mim, ah isso deveria! E quando for grande, vou escrever um...
L.C.