Entretantos...


7 comentários:

emma disse...

muito obrigada, pequena. gostei de passar por aqui <3

Eros disse...

Maleitas pelas quais qualquer um morreria mil mortes.

Jéssica Cardoso disse...

a urgência é o amor no estado sólido.

Sophie Coldheart disse...

Gostei muito deste poema :)

Iolanda disse...

O teu comentário derreteu-me o coração! :') Por um lado pessoas assim são realmente uma delícia, por outro, arriscam-se a ficar sozinhas enquanto não "marcarem" alguém. Um abraço

disse...

oh, que esses beijos urgentes de que falas se desenhem nos teus lábios de todas a vezes que os precisares assim, urgentemente. adorei estes versos, tens poesia dos dedos e na alma! um beijinho grande

Cláudia disse...

gostei, conseguiste dizer tanto em tão pouco!

Enviar um comentário

Quando lia contos de fadas, eu imaginava que aquelas coisas nunca aconteciam, e agora cá estou no meio de uma! Deveria haver um livro escrito sobre mim, ah isso deveria! E quando for grande, vou escrever um...
L.C.