I wouldn't say better...

“I am an excitable person who only understands life lyrically, musically, in whom feelings are much stronger as reason. I am so thirsty for the marvelous that only the marvelous has power over me. Anything I can not transform into something marvelous, I let go. Reality doesn't impress me. I only believe in intoxication, in ecstasy, and when ordinary life shackles me, I escape, one way or another. No more walls.”

Anaïs Nin



4 comentários:

Maria Inês disse...

Olá, este mês criei um novo projeto e gostava muito que tu participasses. Estás interessada? O objetivo é fazer uma espécie de moral de natal (uma de corrente de boas energias). Espalhar um pouco de alegria pelas casas dos participantes. Irei, então, enviar um postal para uma pessoa (aleatória) de todos os participantes e essa pessoa vai receber um código, código esse que me tem de mandar por email para receber a morada da próxima pessoa que deve receber o postal e sempre assim formando a tal corrente que já mencionei. Cada um dos participantes poderá escrever uma mensagem no postal, permitindo assim a que todos receberem pelo menos uma mensagem. A única condição é que tens de enviar o postal dentro de um envelope para que todos possam receber esse mesmo postal. A última pessoa que receber o postal irá enviar-mo a mim e depois haverá um pequena grande surpresa para todos que participaram. O que achas? Se quiseres participar é só enviar o teu nome, link do blog (se tiveres e se quiseres) e a morada para o meu email eeunaosouamariaines@gmail.com. Participa, não te vais arrepender (:

Diana disse...

Ai, gostei!

Saturnine Luna disse...

os muros, em particular, suscitam ondas para serem quebrados. E depois a vida encarece de trazer o que é maravilhoso.

Eros disse...

Que escritora... que poetisa... que figura feminina excelsa...
Maravilhosa Anaïs!

Enviar um comentário

Quando lia contos de fadas, eu imaginava que aquelas coisas nunca aconteciam, e agora cá estou no meio de uma! Deveria haver um livro escrito sobre mim, ah isso deveria! E quando for grande, vou escrever um...
L.C.